História do Balonismo

A primeira demonstração de um objeto voador foi feita pelo brasileiro Padre Bartholomeu de Gusmão,que em 1709 com apenas 23 anos demonstrou ao rei João V de Portugal um balão que subiu cerca de 04 metros, mas se incendiou. Infelizmente, este seu projeto perdeu a credibilidade devido ao fato do balão chocar-se com o teto, provocando correria,perdendo assim, a chance de ser reconhecido como o Pai dos Balões.
Antes dele a teoria mais aceita é a de que os índios Nazca do Peru teriam feito um balão com fibras vegetais existentes naquela região, e que teriam sobrevoado o deserto de Nazca.

O surgimento oficial do balão remonta ao ano 1783, na França, onde dois irmãos Etienne e Joseph Montgolfier realizaram um teste com balão. Este balão levou a bordo alguns animais que retornaram ao solo em perfeitas condições assistidos pelo rei Luiz XVI e por toda a população parisiense da época. No mesmo ano, o professor J.A.Charles voava por duas horas e meia a uma altura de mais de 250 metros, por cerca de 40 km, um balão de gás hidrogênio. Em 1785 um balão atravessava o Canal da Mancha com um francês e um americano a bordo. Oito anos depois o francês Jean Pierre Blanchard voou pela primeira vez de balão em território americano. Foi na Filadélfia na presença de George Washington. Nas guerras os balões tiveram muito usos em inúmeros países, mas foi longe das guerras que outros brasileiros se sobressaíram no desenvolvimento deles. Em 1884, o paraense Júlio Cezar Ribeiro de Souza patenteou em Paris o dirigível Victória que voou contra o vento e em linha reta. Júlio trouxe seus inventos para o Brasil, mas aqui não conseguiu levantar vôo com eles. Em 1893 Augusto Severo de Albuquerque Maranhão construiu em Paris um dirigível com o nome de "Bartholomeu de Gusmão" que trazido para o Brasil conseguiu fazer diversas manobras experimentais.

Finalmente, veio o Santos Dumont, que com seu aprendizado de construção de aeronaves fez vários dirigíveis, até que acabou de construir uma aeronave mais pesada que o ar.A construção por Dumont de um balão de 186 metros quadrados com hélice serviu de base para o famoso 14 BIS. Em 1998 faz exatamente 100 anos que Santos Dumont fez o primeiro vôo com o balão que batizou de "Brasil". Veio aí a época dos vôos comerciais de dirigíveis Zeppelin que transportaram cerca de 10.000 pessoas em 1.600 vôos.

História

Foi em 1953 que o americano Ed Yost inventou o moderno balão movido a ar quente. Neste ano construiu um balão 230 metros cúbicos que voasse com o auxílio de um maçarico. O primeiro vôo livre foi realizado em 1960 com um balão de 800 metros cúbicos cujo ar era aquecido pelo fogo alimentado pelo gás propano. A partir daí começa o balonismo como esporte. O Canal da Mancha foi atravessado pela primeira vez com um balão a ar quente em 1963. Com a introdução do balão na Europa, no mesmo ano é realizado o primeiro campeonato de balonismo. A partir de 1973, com a realização do primeiro campeonato mundial, o balonismo volta a crescer em todo o planeta.

O Brasil viu o esporte nascer com Victorio Truffi que em 1970 fez o seu primeiro vôo na cidade de Araraquara, SP. O esporte balonismo se regulamentou definitivamente em 1987 quando da Fundação da Associação Brasileira de Balonismo, que realizou o seu primeiro campeonato brasileiro em 1988.

Atualmente, existem no mundo cerca de 15.000 balões. Onze mil estão nos Estados Unidos da América, 1.200 na França, 1500 na Inglaterra e o restante espalhado pelo mundo. O Brasil tem cerca de 140 pilotos com aproximadamente 200 balões.